quinta-feira, maio 07, 2009

Rumos

Mont St Michel, normandie


Hoje dei por mim a pensar que hà uma data de gente de quem gosto de quem não sei nada ha ja algum tempo... A vida é assim. Mudamos de casa, de afazeres, até de interesses, e as pessoas que um dia povoaram a nossa vida rumam em direcçoes diferentes da nossa. Eu sou tao pequenina e ha ja tanta gente que passou de forma importante e marcante na minha vida! Mas a reflexão é mais sobre o inicio do post: "gente de quem gosto". Sim. Porque sinto mesmo a serio que gosto. Mesmo que nao haja nada para dizer (ou haja tanto que não é possivel começar...). Se um dia alguem foi verdadeiramente importante para nos, jamais deixara de o ser. Quando penso, sei que muita desta gente nunca mais se vai cruzar comigo... E entristeço-me... Porque teremos nos capacidade limitade de relacionamentos? Os outros são o bem mais precioso que temos. São a imagem mais perfeita dO Deus que nos ama. Muito mais perfeita que qualquer paisagem...


Gosto muito de vocês todos, amigos (ou desconhecidos) que me visitam.


Eu sou assim: apaixonada pela Vida!


Jo
Posted by Picasa

3 comentários:

CM disse...

E é por isso que nós somos apaixonados por ti! E tu és uma Joana, ou melhor um Joaninha (que voa, voa!!).
Beijos, é bom ler-te!

Pedro Rodrigues disse...

Engraçado... Só esta semana já disse algo de muito semelhante a 3 pessoas diferentes, e 2 delas são certamente "gente de quem gostas" - a Andreia e a M.

É mesmo assim. Todos somos obrigados a ir fazendo opções que nos aproximam de umas pessoas e nos afastam de outras. E muitas vezes o gostar de alguém pouco adianta.

Acredito que posso nunca mais te ver, e esse pensamento já me abateu qb, mas agora faz-me feliz o ver-te feliz, seja a 300, 1.500 ou 30.000 Km.

Cat* disse...

Por isso é que guardamos os momentos em nós.
Por isso é que tudo o que vivemos fica sempre connosco e não se deita fora quando mudamos de casa ou de sítio.
E esta é parte da beleza da vida; não importa onde estamos nem para onde vamos, desde que levemos todos os que nos são ou foram queridos no coração!

É bom ter-te de novo na blogosfera.
Tens de nos mostrar Paris visto da tua lente :)